São mais de 84 mil e trabalho não falta. Além de cuidar de animais, esses profissionais têm papel importante na saúde pública

A população de animais de estimação está crescendo, o que só faz aumentar o campo de trabalho para o médico veterinário.

Mas esse profissional tem, também, outras atribuições que talvez pouca gente conheça: ele é responsável, por exemplo, por inspecionar e avaliar os alimentos de origem animal que têm como destino o consumo humano, e participar de estudos e pesquisas sobre novas vacinas para o tratamento e erradicação de doenças causadas por animais.

Trabalha, além disso, em outras frentes, como nutrição animal, melhoramento genético e cuidados com animais silvestres e selvagens, de forma a contribuir para manter a biodiversidade.

Segundo o Conselho Federal de Medicina Veterinária, o Brasil é o país com maior número de veterinários no mundo me todos os anos o mercado recebe aproximadamente 5 mil recém-formados. E o importante é que o mercado de trabalho absorve todos esses profissionais. Temos, também, o maior número de instituições oferecendo o curso de graduação, cerca de 190.

Pet shop em cada esquina

Um dos motivos para esse mercado aquecido é o boom dos serviços relacionados aos animais domésticos. No País, existem cerca de 40 mil pet shops e esse número não para de crescer.

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação, o setor apresentou um crescimento de 16% em 2012, deixando o País na 2ª posição no mercado mundial, ao lado do Japão. Só perde para os Estados Unidos, os maiores consumidores de produtos e serviços para animais.

A atividade pecuária também absorve muitos profissionais. O Brasil tem o segundo maior rebanho de bovinos do mundo (mais de 200 milhões de cabeças de gado), só perden para a Índia, segundo dados do IBGE. E ainda há criações de equinos, aves, porcos e búfalos, entre outros animais.

O veterinário Rodolfo Lauricella, de 27 anos, se diz um apaixonado por cavalos. "Escolhi a profissão por causa do amor que sempre tive pelos animais, principalmente equinos", diz. E a demanda por seus serviços é grande, já que, segundo ele, vem crescendo o número de competições e grandes eventos, como feiras e exposições, envolvendo cavalos.

"Além de cuidar do bem-estar e da saúde desses animais, posso trabalhar na reprodução equina, com inseminações artificiais, transferências de embriões e clonagens", explica.

Áreas de atuação

O profissional formado em medicina veterinária pode atuar nas seguintes áreas:

  • Clínica – cuida de animais domésticos e criações. Faz exames clínicos, diagnósticos e prescreve tratamentos
    • Ecologia e meio ambiente – pesquisa e garante a preservação da fauna em regiões afetadas pela ocupação do homem
    • Higiene, inspeção e tecnologia – controla as condições de higiene em produtos de origem animal
    • Indústria de ração, medicamentos e defensivos animais – cuida do processo de fabricação e comercialização de soros, vacinas, rações, vitaminas e medicamentos
    • Prevenção e saúde pública – faz o controle sanitário de alimentos em feiras, supermercados, bares e restaurantes
    • Biotecnologia, reprodução animal – trabalha com ginecologia, obstetrícia e andrologia animal e técnicas de inseminação artificial.
    Para saber mais sobre áreas de atuação, especialidades e instituições que oferecem cursos de especialização, acesse o site do Conselho Federal de Medicina Veterinária.

Fonte: Bradesco Universitario - Autor: Michele Vitor

Curiosidades

Contato

Dicas, opiniões, sugestões. Fale conosco.

redevet@redevet.com.br

Redevet facebook

O Redevet quer saber de você, envie suas sugestões.

Contato