Em 1974 uma cadela da raça São Bernardo teve 23 com apenas 14 sobreviventes.

Em 1987 uma cadela da raça Dinarmaques teve 23 filhote, com apenas 16 sobreviventes.

Em 1994, uma cadela da raça Foxhound pariu 23 filhotes. Porém, não se sabe quantos filhotes sobreviveram ao parto.

Em 1994, no Brasil, uma cadela de raça Fila Brasileiro em teve 17 filhotes e os 17 sobreviveram. Isso a tornou a cadela com maior número de filhotes sobreviventes registrados.